Moveis antigos e moveis modernos - O Segredo do mobiliário

2018-07-02

Mobiliário perspetiva



Uma peça de mobiliário é algo único que deve responder às necessidades especificas de cada cliente e integrar junto do seu espaço uma verdadeira harmonia. Para a equipa do designer João Andrade e Silva, as memorias e as vivências devem estar sempre traduzidas em qualquer espaço ou ambiente.

Quando se fala em peças de mobiliário atualmente à uma maior predisposição dos técnicos, consultores ou utilizadores optarem por peças de mobiliário robustas e mais modernas ou por outro lado, quem não abdique de uma peça cheia de historia e personalidade.

Relativamente a nossa visão, a parte mais difícil é saber interligar estes “dois mundos” e conjugar o passado com o presente respondendo sempre às necessidades especificas de cada cliente pois cada casa / espaço é um ambiente distinto.

Desta forma, o que procuramos esclarecer e realizar, é uma ponte entre a tradição e o contemporâneo pela escolha subtil dos matérias e texturas, cores, acabamentos, volumes e geometrias.

Sendo assim, iremos então partilhar a nossas ideias convosco:


Conjugação entre mobiliário antigo e moderno



Hoje em dia, existe muito a ideia que o mobiliário antigo são peças mais resistentes, caras mas pouco apelativas e em contrapartida os moveis modernos são estiticamente mais bonitos, mais económicos e menos resistentes.

Nem tudo é assim tão linear como parece e nem tudo é assim tão claro como padece ser. Com a entrada das grandes superfícies no mercado esta é ideia mais comum porque são produzidas diversas peças de mobiliário em grandes quantidades.

O truque é o seguinte: “ Não queremos dizer que o que está errado é comprar peças modernas nem antigas, pois uma vez mais vai depender da predisposição do seu espaço e dos seus gostos . Mas repare que muita das vezes, a conjugação destes dois mundos volta a ser relativamente diferenciadora e apelativa. O grande truque é que às vezes nas pequenas coisas que não estamos a dar o valor, podemos fazer peças realmente apelativas e únicas.


Como sugestões queremos deixar-vos o seguinte:


- Devem sempre adoptar por conjugar peças antigas com o vosso espaço contemporâneo porque são elas que vão traduzir as vivências ao vosso espaço; (Existe mobiliário com muitos anos de vida mas que ainda hoje continuam em voga);

- A resistência trata-se muita das vezes do cuidado que os moveis sofrem ao longo do tempo; 

- O seu ambiente deve traduzir as suas sensações, vivencias, personalização, mas a cima de tudo deve ser confortável e ergonómico.

- Por fim, o simples é o mais complexo…

 

Equipa João Andrade e Silva

Designer e mobiliário autor